sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Nas profundezas do meu mar.

Mergulhar em meu mar de águas límpidas, lá no fundo. Permanecer lá embaixo, no fundo, até quando tiver ar e a imaginação não faltar. Escutar o cantar de um golfinho, ver os dentes de um tubarão e perceber que é um sorriso. 

Ferramenta - Inteligência

Tê-las, faz com que passemos a usar, não somente elas, mas, também a inteligência para o quê e para quem manuseá-las. A finalidade de uma enxada é escavar um montante de terra, abrindo um orifício onde possivelmente será plantado uma semente. A finalidade de um machado é cortar algo que seja de grossa espessura. Em fim, cada ferramenta tem a sua finalidade e cabe a cada um de nós sabermos utilizar. Jamais poderemos usar tais ferramentas contra alguém. Jamais poderemos fazer um orifício em outra pessoa com uma enxada, nem tão pouco, cortar alguém com um machado. Saibamos utilizar nossa inteligência para coisas boas. Carregamos conosco a seguinte mensagem: "Fora da caridade não há salvação."

Como é a mudança?

Para mim ou pra mim,
A mudança tem de ser plena.
Tem que ser devagar.
Se rápida assusta.
Se lenta, cansativa.
A mudança tem que vir.
A mudança vem a mim.
Eu quero a mudança.
E quero melhor de mim.

Parabéns pra mim!

É um grito que se dou quando olho para minha data de aniversário e me pergunto se são mesmo 27 anos que completo.

Que esse ano venha tão transformador como o que se está indo.

Obrigado meu Deus e amigos de luz.

domingo, 15 de setembro de 2013

Nenhum orgulho é valioso

Aquele que é humilde é capaz de mudar o mundo. O orgulhoso atrasa. O humilde é raro. Aquele que quer o bem é simples, é honesto, é verdadeiro. E o amor... Há, à, a o amor, esse é valiosos demais para ser desperdiçado com pucos coisas. Esse merece ser vivido intensamente, como uma última gota de água que exista na face da terra. Fui exagerado? Pois bem, esse exagero vale a pena ser vivido! Abraços!

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Duas quadras

D o l a d o d a a l e g r i a t o d a

e s p e r o s e n t a d o o p r ó x i m o ô n i b u s

a c o n f u s ã o a c a m i n h a r

e a s o l i d ã o a b a t u c a r

D e l a d o p r a a l e g r i a t o d a

p r o c u r o c a l a d o a c a i x a d e f ó s f o r o s

a c o n f u s ã o a c a m i n h a r

e a s o l i d ã o a b a t u c a r


Cícero Rosa Lins - Sábado

Se em duas quadras assim, quem diria o bairro inteiro.

Tente outra vez e mais outra e mais outra...

Muitos irão dizer que você não consegue. Mas tente!
Que nem chegue a tentar pois não vai conseguir. Tente!
Não escute o que eles dizem!
Somente você é capaz de compreender a força que há em si!
Uma vez, duas vezes, o importa é conseguir.
E caso...
No final, o que vale é a certeza de que você tentou.
Se não hoje, amanhã! Ou depois de amanhã! Ou depois...
Mas tente!
Desistir de algo que quer por conta dos outros?
Tente!
Esse é a hora em que eles esperam para ficar em seu lugar.
Enfrente!
Qualquer um consegue.
Não existem perdedores.
Apenas, cada um tem a sua vez.

Os erros e a verdade


Uma frase que me faz pensar em muitas ações.

Sabemos que o ser humano é uma criatura de "N" capacidades. Quando precisa se desvencilhar de alguma coisa, pronto, logo arranja um meio. Para o financeiro, vende o que seja... Para a decoração da casa, reforma os móveis que já tem. E as roupas? Nem se fala. - Roupa nova? É isso aí! - Mal sabe que é uma calça velha que cortou e fez um short todo decorado. Pois bem. Assim vai se levando. Até ai tudo bem. O pior é quando alguém chega pra você e conta uma história toda enfeitada, dando uma desculpa do porque tem de fazer algo. Aparece aquela chamada "pulga atrás da orelha", mas não se esboça nenhuma reação de que é mentira, mesmo pelo fato de se ter ouvido quase todas as frases acompanhadas de gaguejados e por a pessoa não ser gaga Só que no dia seguinte quando se toca no assunto, vem novamente a história, com detalhes enganchados, gago e perdido. Nessa hora, não tem como pensar que é uma invenção. Mas, você continua a achar que é "coisa da sua cabeça". Passam-se dias, horas... E vem a tona a verdade. Era realmente mentira. A probabilidade de a pessoa voltar a tocar no assunto é mínima, já que provavelmente se sabe que você sabe a verdade. A unica coisa que se vê é uma cara lisa da qual não precisa nem se preocupar com o retoque porque o óleo já vem pingando. Nenhuma palavra sobre isso e em continuação você só fica esperando a próxima. De duas coisas uma: "Os erros passam, a verdade fica". Vender, modificar uma peça de roupa que já é sua, modificar um móvel da casa que já é seu, tudo bem, agora mentir? Pensando... Aproveite pra pensar também.

Desde quando vi essa frase ela grudou em meu pensamento e não mais largou.






...

"Eu sou o que sou e não o que eu visto."
"Eu sou o corpo nu e a alma em estado árduo de vida."
"Eu sou eu mesmo."

Depende de você ou de nós dois? Rsrsrs...

Existem momentos (E claro que são na vida) Rsrsrsrs... que somente podemos deixar acontecer sem nenhuma interferência nossa. É a vez de deixar mesmo valer aquele velho ditado de que "É o que você merece". É o que tem pra você. Do que vai adiantar passar tempo e mais tempo dizendo que não se o que tem de acontecer é o que sim. Pois bem, vamos deixar as coisas caminharem. Fé não falta. A minha já foi testada algumas vezes, mesmo que de forma simples mas foi, e no decorrer foi aprovada (Pelo bom do final, podemos dizer que sim). Pois é. Deixar valer pra ver. No final, só não diz que eu não fiz nada pra ajudar. Já em outros momentos (E claro que são na vida) Rsrsrsrs... que podemos deixar acontecer, mas dessa vez, com uma interferência zinha ou zona nossa, porquê de tanto acontecer a pessoa não aprende, aí é a vez de outro velho ditado "Vou abrir a cabeça e pôr tudo dentro". As vezes dá certo, já outras, valeu a tentativa. O bom de tudo é que rola novamente o: - No final, só não diz que eu não fiz nada pra ajudar. Rsrsrs...

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

No A? No B?

Não sei se seria ou seria sonho imaginar uma vida de coisas somente boas. Afinal, o ruim é porque o bom existe e vice versa. Seria como imaginar a doença sem a cura, aí, seria a morte, só que a vida como ficaria? Pois bem, se não ficasse, não existiria. Se não existisse não poderia nada existir. Ai iriamos para o nada. Mas como? Espera! O nada existe por causa do tudo ou do existir também. Não sei mais de nada. Onde começa mesmo algo que existe? Onde? No A? No B? Também não sei! Já estou querendo saber. Puxa. Quanta coisa para se questionar e tanta coisa para se melhorar. Seria como imaginar a compreensão sem o entendimento. Xi, já vou começar novamente. Tudo bem, vou parar. Parei. Mas, se eu parar não vou poder continuar e ai vou ter que começar de novo. Rsrsrsrs... Mais ou menos assim. Mais ou menos. Seria no meio disso aí. Rsrsrsrs... 

Eu fico...

... Pensativo quando você está longe de mim.
... Raivoso quando algo não dá certo - Principalmente algo que trabalhei para que nada desse errado.
... Tristonho quando você está longe de mim.
...  Raivoso quando algo não dá certo - Principalmente algo que trabalhei para que nada desse errado.
... Sonhador quando está perto de mim.
... Enamorado quando está perto de mim.
... Feliz quando está perto de mim.
... Apaixonado.
Em fim, quando está comigo eu me sinto mais nós dois.
Quando estou sozinho eu me sinto eu, porém sem uma parte.

domingo, 18 de agosto de 2013

O problema está dentro de você assim como a solução do mesmo. Escolher o que usar é a parte importante"

(André Luiz)

quarta-feira, 15 de maio de 2013

...

- Lhe transpassam muitos pensamentos?
- Sim, transpassam!
- São diferentes?
- Sim. São... Se chocam entre curvas estreitas de minha vida, quem em muitas vezes, as mancham. Quando se acalma, vou tratando tudo que fica ferido. Muitas vezes recupero algo, já em outras vezes não. No final de tudo, nas paredes e chão, por mais que lave-os por várias vezes, fica encarnada a cor. 

Pensando bem...

Eu poderia te perder por um minuto, mas só por um.
Eu poderia trocar tudo por um suspiro, só para te admirar um pouco mais.
Eu poderia...
Mas estou indo.
Nossas vidas são assim.
São como são agora.
Tudo vem na sua hora.
Não adianta mais reclamar.
Só adianta mesmo viver.
Agora, viver em outro lugar.

Procura-se sentimento para preenchimento de uma vaga.

- Próximo... Nome?!
- Tristeza.
- O que faz no seu dia a dia?
- Procuro deixar as pessoas ruins, pensando que estão sozinhas.
- Tudo bem?! Aguarde na sala ao lado. Próximo?!
- Não vai me fazer nenhuma outra pergunta?
- Não. Próximo!
(Um minuto depois).
- Nome?
- Saudade.
- O que costuma fazer no dia a dia?
- Passo o dia procurando pessoas que estão afastadas daquelas que amam e faço lembrar, sentindo um pequeno aperto no peito.
- Tudo bem. Próximo!
...
- Amor... Sou responsável em fazer nas pessoas uma ligação tão boa de seus sentimentos, que elas chegam, muitas vezes, a esquecer o restante ao seu redor.
...
- Harmonia... Deixo todos tranquilos, aproveitando aquele momento de calma e paz consigo e com o próximo.
...
- Felicidade... Faço com que as pessoas deem muitos sorrisos e tenham vários momentos felizes.
(Após alguns minutos na sala de espera).
- Bem, agradeço a presença de todos os candidatos aqui presentes. Gostaria de informar que a partir de agora, todos vocês estão contratados.
- Como assim?
- Não pode...
- Não vai...
- Não tem como...
- Calma. Peço silêncio e atenção! Escutem o que tenho à falar.

Primeiro o Amor, a Harmonia e a Felicidade. Vocês são os que pertencem ao lado bom da vida. São a certeza de que as pessoas tem a capacidade de ficar lado a lado umas com as outras e conviverem da melhor forma possível. Depois é a sua vez Saudade. A garantia de que as pessoas não serão esquecidas. E em seguida você Tristeza. A prova viva de que tudo não é somente construído de coisas boas. Quando agi, você mostra que vivemos em um mundo nosso que tem de estar em completa igualdade. Você abre os olhos das pessoas para uma certeza de que tudo aquilo não pode ser somente o que se imagina ser. Que é preciso  também algumas dificuldades para se aprender.
Contudo meus caros, sejam bem vindos a nossa organização chamado Coração. Não esqueçam de passar pelo setor principal para cadastrar seus dados e serem direcionados a sua sala.

  

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Se tudo for verdade, choro.

Não pelo concreto...
Choro pelas árvores.
Essas sim merecem minhas lágrimas.
Pois pedras...
Levaram poucos dias para serem colocadas.
As árvores...
Foram meses para serem brotadas.
Os homens modificam qualquer coisa
A qualquer tempo que querem.
Modificam do jeito deles:
Com concreto, pedras...
Bastante!
Porém sem árvores.
Nada!
Bancos?
Sim, podem existir.
Mas, quem os usam em meio ao sol?
Quem?
O foco são as árvores!
Não são os bancos!
Sentar?
Senta-se no chão!
Debaixo de uma árvore a sempre um conforto!
Estacionar?
Nossa como o centro da cidade de Quixadá é enorme ao ponto de não dar para caminhar! (Satirizando)

"A nossa preguiça, faz de nós, seres incapacitados de vermos o óbvio a nossa frente."

(André Luiz)

terça-feira, 7 de maio de 2013

Pensando

"Somente sentindo o que se passa em meu coração, é que consigo viver uma intensidade prazerosa de fazer parte desse mundo."

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Depoimento de um Coala.


Só lembro que era noite. Escutei barulhos de coisas estranhas em torna da minha casa. Não fiquei para ver o que era. Sai dali o mais rápido possível sem olhar pra trás. Fiquei assustado, com medo de voltar. Por mais que estivesse encontrado um outro lugar, sempre ficava imaginando o que teria sido aquilo. Era nessas horas que me vinha o barulho na memória. Tempos depois resolvi voltar ao meu antigo lar. Quando cheguei, fiquei muito triste. O que tinha acontecido ali? Foi quando escutei a terra chorando. Ela me contou de todo o seu sofrimento. Aquela imagem agora, carrego comigo por todos os lugares que ando. Quando escuto aquele barulho novamente, trato logo de me afastar. Hoje ando por vários lugares e sempre quando volto por onde passei, é a mesma imagem que vejo, é o mesmo choro que escuto. Minha amiga floresta não é mais a mesma.

Essa imagem postada no Facebook gerou muitos comentários. Veja a reportagem no site Administradores: http://administradores.com.br/noticias/cotidiano/foto-de-coala-em-meio-a-floresta-devastada-gera-comocao-na-internet/75582/

Você não sabe de nada ainda!

O dia se completa com um existente buzinando no seu ouvido: "Aconteceu assim porquê você fez por onde!". "As coisas andam dessa forma porquê você quer!". "Fez isso, isso e isso, por conta daquilo!". Nada é fácil pra ninguém. Temos que ter certeza. Apontar o porquê das coisas sem nem mesmo saber o que realmente está se passando é coragem demais - Uso esse termo por educação - da pessoa.

"Nada saberei sobre aquilo, se não chegar a conhecê-lo realmente. Conhecer não de ver. Conhecer de saber o que realmente se passa/passou com tal pessoa".

"Primeiro de vem o "como está se sentindo" para depois o "agora sei o porquê disso tudo".

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Acompanhado se torna mais fácil.

É preciso atravessar a rua que nos corta.
Um passo de cada vez. Afinal, atravessar uma rua movimentada te exige cuidado. Você corre riscos. O de ser atropelado é um dos exemplos.
Atravessada, pronto! Na volta você vai estar...
Estando acompanhado é mais fácil.
Um segurando a mão do outro com os dedos entrelaçados e anelados.
Dá para se sentir mais segurança.

É preciso plantar.
Árvores tem que nascerem, crescerem...
São vidas! E elas tem que vir!
Imaginando: De uma semente, a uma nova vida.
Isso é possível.
E estando acompanhado é mais fácil.
Dá para sentir mais segurança.

É preciso organizar.
Mudanças tem que acontecer.
Tanto o caminhar te exige força, como o plantar coragem.
Ao atravessar a rua, retornar, plantar, fazer com que cresça... Irá precisar de muito mais que só coragem e força. Mas, se não tiver, dá para se encontrar. Ainda mais estando acompanhado.


sexta-feira, 26 de abril de 2013

Um inteiro e não só um quarto dele.

Estão inclusos
O tudo,
Os meios...
E não só um!
Entendo o meu.
O teu distorcido,
Não entendo.
Me pergunto o "porquê".
Porquê?
Penso de várias maneiras.
Você de uma só.
Penhascos?
Onde?
Não consigo ver
Apesar de você já ter se jogado de um.
Minha visão...
Meus pensamentos...
Enquanto só me tranquilizo.
Suas visões...
Seus pensamentos...
Escutando-os
Juntando-os
Me aterrorizo.
Não dá para seguir por dois caminhos!
Como o seu pensar,
Como o seu agir...
O meu inteiro não vai ser.
Pois não consigo entender!
Tudo se embaça pra mim.
Somente um quarto
Não é um inteiro.
Não!
Não tem como!
Seria eu o louco?
Ai de mim...
Ai de mim se perder o rumo!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Iniciando o dia

Alguns sérios,
Outros sorridentes.
Poucos "bom dia!".
Intermitentementes perdidos.
Cada um do seu lado que condiz.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Grande Gandi

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."
Mahatma Gandhi

                                        
A frase, seguida da foto, pode ser vista na página do "Pense de novo" no Facebook.

Gostaria primeiramente de ressaltar o grande respeito e idealização pelos pensamentos e formas, expressões e ações, para com o grande Mahatma Gandhi. Era explendido a forma com que se lhe dava com as situações que enfrentava. Sem dúvida, sua memória será lembrada por muitos e muitos tempos. E que nesses tempos, possamos realizar o nosso desejo por um mundo melhor.

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência".

Algumas pessoas tem a total consciência de que realmente a cada dia a natureza produz o suficiente para a nossa carência. Esse fato é visto a partir do seu método de vida. Porém os demais, parecem que não conhecem o verdadeiro sentido e não percebem que no lugar da sua carência, acabam colocando a ambição. 

Hoje, infelizmente, a cada dia, estamos querendo mais e mais do que realmente a natureza pode nos dar ao ponto de não a desequilibrar. Hoje, os nossos desejos de consumo estão nos acostumando a uma vida que antes era levada apenas com o simples que se tinha. Com o mínimo que a natureza nos dava.

A cada dia surge no mercado um produto novo que nos encanta os olhos e pelas propagandas nos fazem ter a necessidade de tê-lo e não nos damos conta que, para que seja produzido tal produto, são necessários a utilização de mais recursos dos quais são extraídos (Apesar de muitos estarem usando técnicas de reciclagem)da natureza, daquela que era para ser polpada de maus tratos.

"Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."


quarta-feira, 10 de abril de 2013

Mudança Tartaruga


Um dia desses na página do facebook, foi postado uma foto (Segue abaixo a foto que se encontra na página da https://www.facebook.com/Uvaia) que me fez refletir um pouco mais, e de uma forma bem mais diferente, sobre a melhor maneira - Quero deixar claro que estou usando meu conhecimento de mundo para buscar uma melhor forma à minha pessoa - de realmente aderir a mudanças permanentes.


(Pensando)
Você(s) pode(m) estar afirmando neste exato momento que "mudamos a cada minuto!".
Tenho que concordar. Porém, essa mesma acontece de forma miníma e que leva muito tempo para se obter uma... Vamos chamar aqui de, "parcela completa". A não ser que passemos a ter ações que nos façam repentinamente adotar hábitos "de uma hora para outra". Eis ai o ponto a que quero chegar. Essa "de uma hora para outra" era que me martelava a cabeça  (Não conseguia chegar a fundamentos para firmar a adoção) por todos os lados, pois, o que fazia naquele instante, em um outro já esquecia de fazer novamente.


Pois bem. Apesar de a frase ("Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade") da foto já entregar uma boa parte dos planos, não vou aqui relatar mais nada. Prefiro seguir um outro pensamento de que primeiramente se tem a ação e somente em alguns fatos é que possivelmente se relate sobre como tal foi feito. Mas esse pensamento já podemos deixar para outra postagem. Não é mesmo? O importante é que em pequenas frases como essa, podemos encontrar uma ajuda para chegar à respostas que (talvez) nos conduzirão, até encontrarmos outra.

Reflita você também sobre qual a melhor forma de você obter mudanças sem causar mal algum à outras pessoas.




Abril!

O portão da frente,
A porta da frente,
A da sala,
A do quarto,
A da cozinha,
O portão do fundo.
Saiu!

Abriu!
A carteira furada,
Nada!
O bolso de moedas,
Contou.
Quase nada.

Abriu!
A porta do carro,
Entrou.

Abriu!
A mente.
Viajou!?
Háááá...
Um lugar bem melhor.

Abriram!
A porta do carro.
Acordei.

Gritou.
- É abril!
Ai foi que entendi que o "abriu", era na realidade o "abril" mês do ano.

(André Luiz)

Abril é o quarto mês do calendário gregoriano e tem 30 dias. O seu nome deriva do Latim Aprilis, que significa abrir, numa referência à germinação das culturas. Outra hipótese sugere que Abril seja derivado de Aprus, o nome etrusco de Vénus, deusa do amor e da paixão. Outra versão é que se relaciona com Afrodite, nome grego da deusa Vênus, que teria nascido de uma espuma do mar que, em grego antigo, se dizia "abril".

(Texto extraído de http://pt.wikipedia.org/wiki/Abril)
(Imagem retirada do Google)


segunda-feira, 18 de março de 2013

Os porquês do TÉDIO.

É definido como: Um sentimento humano descrito como um estado de falta de estímulo, ou do presenciamento de uma ação ou estado repetitivo - por exemplo, falta de coisas interessantes para fazer, ouvir, sentir etc.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/T%C3%A9dio

No decorrer do fim de semana em que via as postagens de algumas pessoas em redes sociais, fiquei pensativo quanto a esse ponto.
Algumas postavam que o sábado ou domingo estavam um tédio.
Gente!
Já pararam para pensar no porquê?

A resposta é uma coisa simples, pois está com você. Está em coisas simples da vida que a gente vai tomando conhecimento quando acontece algo que nos faz abrir os olhos.

Isso mesmo meus caros!


Tédio?
O que é isso?
Eu também prefiro TODDY.
Não posso me ocupar disso não.
Estou em uma situação no momento parecido com a de um passarinho. Isso mesmo! A de um passarinho preso em uma gaiola, esperando o instante em que o seu dono venha para abrir uma brecha da porta para colocar a comida, ai escapar e voar solto por ai.

Gente, vamos pensar bem no que estamos fazendo de nossas vidas! Você tem vida ainda e pode muito mais do que imagina.
Tantas músicas para se escutar, lugares para ir, pessoas para ver, rever e encontrar, coisas para criar, pessoas para ajudar... Tanta coisa.

Pense bem antes de VOCÊ fazer dos seus dias um tédio.


sábado, 16 de março de 2013

E tudo passa a ter sentido melhor.

- Oi,
- Como vão vocês?
- Eu?
- Estou indo bem. Acostumando-se com minha nova rotina.
- Não ficou sabendo?
- Pois é! Isso mesmo!
- Um dia estava tudo calmo e de repente...

Uma mudança de planos radicalmente radical. .
É nesse instante em que você para e se pergunta:
- Por que isso aconteceu comigo?

Tudo o que acontece é por algum motivo.
Sabe aquela ideia de que "toda ação tem uma reação". Pois bem, é dessa forma que penso.

- Seria como um espécie de freio para me alertar do que eu estava/estou fazendo da/na minha vida?

Não sei ainda. Estou a pensar sobre.
Pensar!

Sim!

Paro em vários momentos para fazer isso. (Eis o motivo de me verem calado).
Vejo que cada coisa agora faz sentido e passo a ter a certeza de que a visão que tinha da vida, agora se torna turva pelos fatos ocorridos. Turvas pelo fato de que essas ainda tem que serem repensadas.
Bem, vou concretizando melhor e vou lançando.

Faz sentido agora algumas coisas.
Para mim faz sentido.

(Hoje fazem 116 horas que tudo aconteceu e passo a juntar os fatos).

Até mais!

domingo, 10 de março de 2013

E lá se foi o Chorão!

É, o choro foi grande!
Muita gente sente a falta.
Lendo o texto de palavras colocadas pelo Tico Santa Cruz que falou:

"Quero dizer uma coisa aqui a respeito dessa hipocrisia ridícula que está circulando entre comentários de redes sociais e por uma pequena parte da imprensa sensacionalista.
Primeiro que acho uma falta de respeito não só com o artista, mas com a família, com o filho, com os fãs do Chorão, esta exposição desnecessária de fotos do apartamento e de seu corpo! Isso que se faz para vender notícias e gerar acessos em sites, me desculpem, não é informação útil, é morbidez e falta de compaixão.
Segundo, é que gostaria de saber que moral que tem uma sociedade tabagista, alcoólatra, que consome remédios ( DROGAS ) de todos os tipos - para dormir, para emagrecer, anabolizantes, estimulantes vendidos em farmácias e mais um monte de porcarias legalizadas - para falar do que o cara fez ou deixou fazer. Isso não é problema de ninguém!
O nosso problema deveria ser relativo a dar assistência a quem é dependente químico, tratar com respeito estas pessoas que por ventura se encontram doentes ou em dificuldades, ajudá-las a se recuperar, oferecer informação e conhecimento aos jovens para que eles possam entender as consequências do uso de qualquer tipo de substância química, legal ou não. Prevenir ao invés de ficar fazendo julgamentos tolos.
Terceiro é que estão repetindo um monte de baboseiras com relação a questão do "Sexo, drogas e Rock n' roll" - mas quando eu ligo rádio e a TV escuto o tempo inteiro um monte de artistas de outros gêneros estimulando bebedeira, sacanagem, vulgaridade e putaria para todo tipo de público incluindo crianças. Ou as letras desses Sertanejos e outros estilos estão tratando de assuntos sérios e eu sou surdo e nunca ouvi?
As drogas estão inseridas na sociedade desde que o homem é homem e devemos tratar esta questão com responsabilidade e não com mais preconceito e estupidez.
Por conta dessa postura é que acabamos criando uma nuvem de ignorância e falta de conhecimento que prejudica mais do que salva.
Chorão era adulto, maior de idade, pagava suas contas e fez suas escolhas na vida. Erradas ou certas, devemos procurar entender a situação antes de sair julgando e usando um problema sério para fazer piadinhas e sensacionalismos.
De modo que o mínimo que se espera de um SER HUMANO que tem amor por outro ser humano é que exista sensibilidade e se mantenha o respeito e a solidariedade para com seus entes queridos, amigos e fãs.
Hipocrisia FUDIDA ficar jogando pedra em quem não pode se defender como se a vida de todos que estão desferindo golpes fosse um santuário de bons exemplos.
Reflitam!
Abraços."

Tico Santa Cruz!!

Parei para refletir de que acima de tudo ele é um ser humano e que merece respeito.
Não vou colocar fotos e dizer que ele foi isso ou aquilo.
Quero só deixar registrado esse texto e uma certeza que que por momentos em que lembrar vou estar orando pelo reconforto de sua família assim como a de muitos que se vão.
Acrescentando um pedido em geral por mais conforto as almas e pensamentos emanados de luz para as mentes dos seres humanos. Que passemos a agir de uma melhor forma onde possa tornar esse mundo melhor.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Saudoso Abraço.

E pensar o quanto um abraço faz falta.
As vezes penso que tenho que ir para uma batalha. Voltar e sentir o bastante, ou melhor, ter a certeza de que todos os dias vale a pena um abraço em quem você ama de verdade.
Pensar que essas pessoas passaram tempos sem se ver e somente depois de tempos conseguir de uma forma tão verdadeira um abraço.
Abraço!
Poucos sabemos o que realmente é.
Eu só sei do abraço de uma namorada, de um amor.
Quantas vezes não paro para abraçar minha mãe e principalmente meu pai.
Colocamos as adversidades do dia a dia na frente de uma coisa tão simples dessa. UM ABRAÇO.
Como é grande o sentimento contido nele.
Como é lindo.
Coragem!
Eu sei que tenho para isso.

Vídeo pra lá de emocionante.


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Pensamento do dia 18.02.2013

"Muitas vezes somos ludibriados pelo novo. Mas, nessas muitas vezes, o novo não é realmente o que precisamos. E só depois que caímos na real é que percebemos o que foi feito, o que foi destruído. Daí olhamos. Não tem mais volta. Pensamos: Não estava pronto ainda para enfrentar. Perdi. Perdi! É nessa hora que a solidão e os demais sentimentos invadem".

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Será mesmo todos os amores iguais?

Ele não lembra quando tudo começou
Mas já sabia que daquele jeito não daria
Rodou o mundo atrás de uma solução
Ignorando o que já viveu

Não tinha medo de reconciliação
Mas já previa toda confusão que haveria
Pediu um tempo pra acalmar o coração
Brincando de recomeçar

Demorou a entender
A grande ilusão
De que amor é sempre um só
O resto é figuração

E dessa vez acabaram com certeza
Lá lá lá mas voltaram outra vez
E já discutem pela sobremesa
Porque todos os amores são iguais
São iguais

Ela acordou com uma certa inibição
Seus braços caminhavam sobre a cama vazia
Se deparou com aquela solidão
E perdeu a razão

Só passou a entender
A mitificação
De que estar triste é estar só
O resto é só distração

Dessa vez acabaram com certeza
Lá lá lá mas voltaram outra vez
E já discutem pela sobremesa
Porque todos os amores são iguais
São iguais

Ele só queria se fazer feliz
Preenchendo o tempo com um outro alguém
Mas seu vazio é o coração

Dessa vez acabaram com certeza
Lá lá lá mas voltaram outra vez
E já discutem pela sobremesa
Porque todos os amores são iguais

São iguais

(Maglore - Todos os amores são iguais)

Estaria eu querendo ser tão egoísta assim?
Acho que não!
Estou querendo só ver as coisas como antes. Mas, como o tempo, as coisas também mudam. Ai vem a parte de ter que se conformar, principalmente por não se tratar de algo que é decisão minha.

Só palavras


O que antes eram dois, agora volta a ser somente um.
Uma maça antes inteira e agora partida.
Uma laranja sem casca. Uma casca seca. Uma laranja murcha.
Do que vale agora um frasco sem o conteúdo liquido perfumado.

Maçã partida;
Laranja sem casca, murcha;
Frasco seco.

Palavras assim podem parecer estranho para muitos, já para mim, não.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Presentes

Nas mãos o embrulho,
No embrulho o presente.
- O que será que tem tem nas mãos?
- O embrulho!
- E no embrulho?
- O presente!
- E o que é o presente?
- Toma! Abre! Pode abrir, é seu!

- E ai? Gostou? Como assim não tem nada?
Tem, coloquei tudo o que tinha!
Olhe direitinho.
Olhou?
Olhou direitinho?
Tá vendo como tem algo?

Ai está!

Amor, fraternidade, união, compreensão, felicidade...
Beijos, abraços, carinho...
Muitas, muitas e muitas coisas boas.



Parabéns minha menina marretinha!

Muitos momentos passamos juntos. Uns bons, outros ruins, mais bons que ruins... Momentos de risos, carinhos, alegrias, correrias, mas sempre passamos juntos. Que os bons se repitam mais que os ruins. Que cada momento vivido continue daqui para frente, compreensivo e natural. Compreensivo por se tratar de mudanças nossas e natural por ser de nós mesmos. Que cada palavra dita um para o outro, seja de crescimento. Que a verdade seja sempre dita aos olhos, assim como fazemos até hoje. Que nada do que surja da boca de terceiros, faça com que nosso amor seja abalado. Que seja eterno enquanto dure! Um ano, dois anos, três anos, trinta anos, quarenta, não sei. Mas que seja quente posto que a chama que nos aproxima. Que nossos corpos possam permanecer antes grudados que separados. Que nossos sonhos sejam antes realizados que destruídos e se destruídos algum, faremos novamente até dá certo. Ali, um ao lado do outro. Seremos persistentes! Seremos um para o outro assim como tem que ser. Não é mesmo?
Então, Feliz Aniversário!

Vamos comemorar esse dia como tem que ser comemorado.

Um grande beijo!

Teu Zezim.


segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Vamos viver?

Muitas vezes que ia ouvir música, gostava de ir direto a pasta do Djavan e escolhia "Flor de Lis". É uma letra que me toca muito. Cá estou eu, agora escolhendo uma música para escutar e me lembro do arquivo do álbum novo do mesmo. Passo tempo escutando. Uma, duas, três... Quando de repente... Tan, tan, tan... A nona me chama a atenção. "Vive". Fiquei pensando o ele quer dizer. Nada como escutar não é mesmo? E foi. Quando acabou a primeira vez, foi então mais uma e mais umas. Tô pra lá de apaixonado. Mais uma! O cara se garante. Quando se fala em amor na música, um de meus músicos preferidos é ele. Ai vai!

É inútil chorar
Noites enveredar
Ruir por nada assim...

Minha vida é sua
Como marinheiro do mar
Sofrer, não há porquê!

Desencana meu amor,
Tudo seu é muita dor,
VIVE!

Deixa o tempo resolver,
O que tem que acontecer,
LIVRE!

Tanto o que eu sonhei
Nos amar à pleno vapor
Tanto o que eu quis
Fazê-la estrela
Da sagração
De um ser feliz

Desinflama meu amor,
Do seu jeito é muita dor,
VIVE!

Deixa o tempo resolver,
Se tiver que acontecer,
VIVE!

Desencana meu amor,
Tudo seu é muita dor,
VIVE!

Deixa o tempo resolver,
O que tem que acontecer, 
LIVRE! 

Tanto o que eu sonhei
Nos amar à pleno vapor
Tanto o que eu quis
Fazê-la estrela
Da sagração
De um ser feliz

Desinflama meu amor,
Do seu jeito é muita dor,
VIVE!

Deixa o tempo resolver,
Se tiver que acontecer,
VIVE!

Desencana meu amor,
Tudo seu é muita dor,
VIVE!

Deixa o tempo resolver,
O que tem que acontecer, 
LIVRE!



Vive!
Felicidades é o que desejo!

Beleza...


... É você se aceitar do jeito que você é".

(Autor Desconhecido)

Pergunta de muitos.

A muitos me perguntam
Por ande ando.
A muitos digo que
Ando pelo mesmo caminho,
Porém
Muitos não me veem.
Não seja por isso que vou dizer
Que sou um nada.
Pelo contrário,
Sou um tudo
Ainda não percebido.
E assim
O ego fala mais alto.

(André Luiz)

O fim de um guerreiro.


O que reluz é o farol
No momento da proximidade com a desorientação
Sem rumo
Mostrando cansaço
Não vê o fim do caminho
Tudo está mais lento
O que reluz à frente agora é só feixe
Cego
Escuridão
Nada é como antes
Desorientado
Aparecem as perguntas:
Até onde?
Até quando?
Cai sem forças.

(André Luiz)

No final, uma verdade.

Chega, senta, se distrai...
Aconchega- se no encosto
Finaliza-se
Um instante
Vem...
A primeira
Contudo e mais
Segunda, terceira...
Do intimo
Jorra mais
Palavras
E que palavras
Estavam aprisionadas
Acorrentadas
Isso!
Desabafa
De repente brilham-se os olhos
Olha-se
Lágrimas escorrem
Escorrem.

(André Luiz)

Avassalador não é somente o amor.



São várias:
Palavras,
Mal ditas palavras.
Adentra...
Rasgam tudo.
Arranham todas as paredes.
Rompem os ligamentos.
Furam a bolsa pulsante principal.
Feridas difíceis essas de se curar.
Pronto.
Um buraco fundo está feito.
Uma semente lá colocada
Faz brotar dentro de si um novo...
Avassalador!
Avassalador não é somente o amor.
Mas também,
Toda a capacidade que se tem de magoar.

(André Luiz)

O Rio de um ser.



Ô grande Rio,
Desesperador é o teu leito.
Antes águas que eram cristalinas e doces.
Hoje,
Turvas, salgadas...
Antes movimentado pela corrente de encontrar.
Hoje se embrulha na tristeza de não saber
Para onde vai,
Aonde vai desaguar.
Rio, Rio meu.
Se eu pudesse cavar valas,
Dizer-te por aonde ir,
Mandaria ir à direção oposta.
Oposta!
 Rio!
Oposta!
Com o levante de peixes que pudesse conquistar.
Nem que fosse somente um.
Mas mostraria que o que fez antes
Foi algo desorientado.
Nada antes mapeado.
Nada conforme no lugar.
Hoje um rio.
Amanhã parte de um mar.

(André Luiz)

Olhos



Vejo brotar prazer
O gozar abundante
O gostar da liberdade ter
Vejo seu normal
Sua forma natural
De dar ao se ter
Vejo o horizonte que quer
E mesmo que calado esteja
Permaneço...
Quem que seja
Vejo, revejo, rememoro...
Mesmo por instantes
Relances...
Olhos...
Neles tudo está
Desde sonhar em ter
Até o prazer em amar
Tudo nos olhos...

(André Luiz)
Escrito em meados de 2009.

Menina

Brilhante,
Alegre,
Radiante,
Encantada
E sobretudo encantadora.
Olha adiante a multidão
Vê sem medo o que a rodeia.
Permanece parada
A espreita do que possa
Ou não acontecer,
Fato.
Ainda permanecerá
No mesmo lugar.
Sabe encantar,
Sabe ser,
Permanecer...
Ainda a minha espera
Sabe-se lá em que lugar
A procuro em multidões
Ainda ai de encontrar.

(André Luiz)
Escritos em meados de 2009.

Felicidade.

Não se compra,
Não se vende,
Não se dá
Nem tão pouco se toma.
É como o vento,
Vem,
Transpassa leveza...
Às vezes forte,
Outras fracas
Até nem aparece.
Ela é bem assim:
Se vai,
Se vem,
Fica sem...

(André Luiz)

Escrito em meados de 2008.

O Silêncio é minha dor.


Se espalha pelo espaço.
Meu espaço.
Percorre cada canto
Do meu pranto,
Do espanto.
Me acompanha sem vergonha,
Sem clamor,
Sem clamar.
Sempre solto,
Pairando no ar.
No ar do meu eu,
Do meu penar.
Está em mim por não ter
Como doar aquilo que quero
A quem quero de verdade
Amar.
Não é só de dor de amor.
É dor de pensar.
Pedindo a mim compreensão
Ficando difícil
De se erguer de um fato tão irregular
Que vem quando menos se espera
De quem não possa esperar,
Surge a calmaria que assola
Com gratidão
Por não permanecer no vácuo
Da solidão.
Tudo se vai,
Ficando a cicatriz de algo que fez,
De algo que faz
Sem vir pedir desculpas
Possuindo a ingratidão que tens demais.

(André Luiz)
Escrito em meados de 2009 e editado em 2012.

Incômodo



Minha pele não é de ouro,
Não é de prata,
Nem tão pouco de bronze,
Mas,
Brilha como a luz do sol,
Da lua,
Das estrelas...

Minhas mãos
Não são de ferro,
Nem de madeira,
Mas,
São firmes,
Fortes,
Assim como meus pés.

Minha cabeça
Não é somente asneiras...
Meu cérebro
É minha arma.
Dispara sempre que preciso.

Tudo em meu corpo
É de importância.

Incômodo?


(André Luiz)
Escrito em meados de 2009 e editado e adaptado em 2012.

A dois.


Cada gota que escorre
Por entre o teu rosto
Agudo,
Macio,
Transfere para mim,
Tristeza,
Aperto ao peito,
Solidão.
Te confortar não posso.
Seria moleza do meu coração.
Então deixo.
Fico nesse travo assim.
Será de mim?
O choro vai e lava,
A alma,
O pensar,
O agir.
Não quero teu mal.
Com isso,
Quero o teu agir,
Sem mim.
Cada gota é uma renovação.
Chora!
Me diz o que quer!
Deixa jorrar pra fora
As magoas de uma mulher.
O choro vai ser minha marca
No rosto teu que me quer.
Que me quer de uma forma
Que não sou,
Da forma que não sei
Se vou ser até...
É um desafio te tratar assim,
É um desafio nossa vida
Sozinho
Imagine assim.

Quixadá, 30 de Agosto de 2012

Pensamento


"Meu maior erro foi ter acalentado e falado a verdade onde deveria soar um palavrão."

(André Luiz)

A vã noite almada


Transpassada de calma e prazer
E eu ainda estando sem sono
Vejo ela passar com o incômodo,
De ir deitar e não ver.

Sim, muitos não veem o que eu vejo,
muitos não passam tempo assim.
Mal sabem o que perdem
Nas noites que quase não tem fim.

Que pena é que uma hora ela se vai
E leva consigo o que traz de início.
Porque a noite é bela?
E não faz do dia assim?

O que agora vou fazer?
Usar-se do dia para dormir?
Esperar a noite para sentir?
Sentir da noite ao ver?

Vai noite enluarada.
Vai e volta mais tarde pra eu te acompanhar
E ti querer muita companhia,
Com calma e prazer vã.

Não te preocupas,
Que não estou sozinho não.
Tem gente ao meu lado
E também no coração.

Vai e volta logo
Não demora a chegar
Não me deixa esperando não.
Não nos deixa a esperar.

(André Luiz)

Versos que não escritos se ressurgirão

Canta, canta sem demora.
Canta, canta sem parar.
Porque é na noite que surge.
Tantas palavras para ditar.

De dia passo o tempo procurando.
Pensando o que é que eu devo escrever
E a noite nem preciso forçar a cabeça
Para tudo isso jorrar e se ter.

Canto e escrevo sem demora.
Canto e escrevo sem parar.
Ainda surgem e ficam no ar.
Perdidas pelos cantos...

São tantas que não consigo as escrever.
São tantas que mesmo rápido se escapam e se vão.
Talvez um dia voltem para o pensamento
Ou mesmo direto na palma da mão.

Escrevo sem demora.
Escrevo sem parar.
Logo, logo desenrola o sono
E tenho que deitar.

Quem sabe outra noite.
Quando cantar, cantar e escrever
Consiga passar a ela os pensamentos que surgem.
Os que consigo ter.

Boa noite!!

(André Luiz)
Escrito em meados de 2009.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Me bateu uma saudade e fui bulinar.

Pode parecer coisa de gente doida, mas é que em momentos que me marcam, costumo guardar algo que represente (Quando dá certo também). Pois bem, em uma noite dessas, resolvi mexer em uma caixa que tenho guardada com vários objetos e fui lembrando de cada um. O engraçado é que a gente lembra. Ai então, resolvi compartilhar e ver se você lembra também. Vamos lá:
O primeiro é esse boneco.

Em anos atrás, eu e Geyse, fazíamos parte da coordenação da pastoral da juventude do nosso bairro e tínhamos o costume de arrecadar objetos diversos para fazer brechós. Pois bem, esse foi um dos que comprei.
O outro é esse sapinho. Foi um presente da Geyse que comprou em uma viagem que ela foi.



Esse papai noel na realidade não é somente um boneco não. É um tubo de perfume (Com perfume ainda) que minha prima Natália me deu em um ano acompanhado com um presente de aniversário.


Esse cordão ganhei de minha avô Lucimar quando tinha uns nove anos e nunca pude usar por mais de 15 minutos (Pobre alérgico é osso), ficava todo intoxicado. Rsrsrsrs...  


Esse, eu já ganhei do meu primo Fábio. Faz uns 7 a 8 anos mais ou menos.
O mini sabonete, ganhei de uma aluna no último dia de aula. Foi a uns anos atrás quando lecionei. Sinto as vezes saudade de ser chamado de "TIO André". 


O broche abaixo foi de um dos primeiros encontros do IJC que aconteceu aqui em Quixadá lá por volta de 2003 no Alto São Francisco. "CHE" Cidadania Humanidade e Ética, ainda lembro do tema. Muito bom! Recebíamos até o jornal "Mala Direta". Lembra Stela Maria?


O monstrinho foi de uma coleção que minha prima Natália tinha que eu era louco por ela. Consegui até que ela deu para meu irmão. Ele tratou de acabar com todos. Quer dizer, quase todos. Salvei esse que guardo até hoje. Rsrsrsrs... Gostava mesmo viu!


O filme abaixo tem fotos de minha turma de alunos de maior idade do qual lecionei durante quase cinco anos e minha prima Luana tratou de finalizar. Maravilhoso! Aprendia cada coisa com eles e eles comigo. Quem sabe o que é uma cachimbeira?


A bila quebrada dos dois lados, foi de um jogo que acertei em uma pedra. Era ruim. Perdia todas. Kkkkk...


Essas tornozeleiras foram as que já usei. Estou louco pra usar outra, mas não achei uma ainda que me agradasse.

O cadeado com a chave. A galera de carnaval em Guará vai saber. Colocávamos nas barracas. Não sei para quê, mas colocávamos. #Era tranquilo demais.



O porta cartão também foi presente de Natália.


Olha ai nossos morfadores. Raquel, Gy e eu. Pentes que usávamos em Guará e dizíamos que era morfadores dos heróis.



Nossos crachás de identificação. Fiquei somente com esses.



A rolha! Essa foi de um dos primeiros vinhos que bebemos em Guaramiranga quando fomos comemorar meu niver.

O ingresso do MARCELO CAMELO. Show! Show! Muito bom!


O saco da pipoca que comi na primeira vez que fui no cinema (Foi em 2012) Rsrsrsrs... Com direito a 3d e filme da ERA DO GELO. Kkkkk... Tinha que aproveitar a viagem. Gosto! Muito bom!


Essa caixinha eu briguei com a moça da lanchonete para pegar ela (A Luana ficou pê da vida). No final de tudo, queria porque tinha o cabelo vermelho como o dela. É amor demais e ainda fica com raiva. Rsrsrsrs...


Legal não é mesmo. 
Lembrar dos momentos bons que passou é maravilhoso e te renova a querer mais e mais.
"De tudo o que viver, traga para o hoje somente as coisas boas. As ruins a gente embrulha e deixa pra trás mesmo".

Espero que tenham revivido momentos comigo.

É um prazer ter todos em minha vida.

Abração!  







quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Minha Primeira Postagem.


Passaram-se dias, meses, anos e décadas.
Durante todo esse tempo, a ação que vou ter agora, creio que seja a primeira.
Fico me remoendo com situações que acontecem dia após dia de pessoas que postam imagens de alguém ou até mesmo escrevem algo especial somente quando aquela pessoa chega a falecer. Acho isso perdido.
Lembrar de alguém que já se foi é um ato de cada um. Até ai eu respeito. Mas, fica a dica: Não seria melhor se as homenagens, as palavras de carinho, fossem ditas quando vivo. Elas soariam de uma forma concreta, pois a pessoa estaria vendo, ouvindo e você teria a oportunidade de ver a emoção tomar de conta. Teria a chande de dizer até mais do que estivesse escrito no papel.

Pois bem, meu foco aqui não é dar lição de moral (Essa parte a vida se encarrega), é explodir algo que a tempo está guardado. É falar de uma pessoa que a muito me mostrou que mudar é possível.

Todo dia, não se faltava nada do que se comer. Era o necessário para um sustento. Aos poucos, dava aquilo que precisava e quando precisava. Um ponto forte que carrego até hoje é o de aceitar o que se tem e ter quando se pode ter. Um abraço, um beijo, pouco me recordo, pois era ainda pequeno. Fui crescendo e as situações do dia (Não quero falar de coisas ruins) foram nos afastando. Cresci. Aprendi a ignorar os fatos e a seguir em frente. Um dia, o tempo me lançou ao seu encontro e começamos, mesmo que distante, um entendimento melhor. Sabe quando na situação se encaixa o ditado: "Uma coisa melhora quando uma outra piora", pois bem, foi assim, só que a que piorou logo depois melhorou. E ai veio a mudança. Com ela veio uma porção de coisas boas que fizeram com que o passado fosse mesmo esquecido e ficasse de vez valendo o presente. Valendo mesmo. Hoje até olhar nos olhos quando se fala é uma alegria.
Quando criança o presente que me deu e que recordo, pois chegou a brincar comigo, foi uma roleta. Hoje, depois de mais de dez anos o maior presente que me deu foi o de estar presente em uma confraternização onde se encaixava toda a família e ainda dá o prazer de estar ao seu lado.
A homenagem, pode ser que não veja, mas sabe.

No final de tudo, vou estar grato por ter dito quando vivo.

Meu pai não é o pior pai do mundo, ele é aquele pai do qual preciso para aprender que pai é pai, sem importar o quanto deixe de fazer.

Que 2013 possamos estar mais presentes na vida de cada um.

"Minha Primeira Postagem" fica valendo como a primeira de muitas que faço para meu pai, bem como a primeira do ano.