quarta-feira, 10 de abril de 2013

Mudança Tartaruga


Um dia desses na página do facebook, foi postado uma foto (Segue abaixo a foto que se encontra na página da https://www.facebook.com/Uvaia) que me fez refletir um pouco mais, e de uma forma bem mais diferente, sobre a melhor maneira - Quero deixar claro que estou usando meu conhecimento de mundo para buscar uma melhor forma à minha pessoa - de realmente aderir a mudanças permanentes.


(Pensando)
Você(s) pode(m) estar afirmando neste exato momento que "mudamos a cada minuto!".
Tenho que concordar. Porém, essa mesma acontece de forma miníma e que leva muito tempo para se obter uma... Vamos chamar aqui de, "parcela completa". A não ser que passemos a ter ações que nos façam repentinamente adotar hábitos "de uma hora para outra". Eis ai o ponto a que quero chegar. Essa "de uma hora para outra" era que me martelava a cabeça  (Não conseguia chegar a fundamentos para firmar a adoção) por todos os lados, pois, o que fazia naquele instante, em um outro já esquecia de fazer novamente.


Pois bem. Apesar de a frase ("Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade") da foto já entregar uma boa parte dos planos, não vou aqui relatar mais nada. Prefiro seguir um outro pensamento de que primeiramente se tem a ação e somente em alguns fatos é que possivelmente se relate sobre como tal foi feito. Mas esse pensamento já podemos deixar para outra postagem. Não é mesmo? O importante é que em pequenas frases como essa, podemos encontrar uma ajuda para chegar à respostas que (talvez) nos conduzirão, até encontrarmos outra.

Reflita você também sobre qual a melhor forma de você obter mudanças sem causar mal algum à outras pessoas.




4 comentários:

Edson Marques disse...

Que bom que você (da frase inicial) gostou do meu poema Mude.
Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.
Que, aliás, não é de Clarice Lispector, como muita chega a supor.

Se puder, veja o poema todo, assim como o vídeo e o livro Mude, publicado pela Pandabooks, com prefácio de Antonio Abujamra, e à venda nas maiores livrarias.

E o vídeo Mude pode ser visto aqui, no Comercial da Fiat:
http://www.youtube.com/watch?v=-IwFkGLRKps

Além disso, tal poema também já foi publicado por Pedro Bial na faixa 4 do CD Filtro Solar.

Detalhes em http://Mude.blogspot.com

Abraços,

André Luiz disse...

Nossa Edson, que interessante.
Quando li o poema senti uma coisa tão boa e diferente de coisas que já havia sentido. Antes uma parte do poema havia mexido comigo, hoje, o poema inteiro me desestruturou. Uma desestruturação... Que sensação maravilhosa!
Li alguns de seus textos e me identifiquei muito com a forma que escreve. Escreve já à algum tempo, mas, tenho que aperfeiçoar muito. Sua página vai virar para mim, um livro virtual de cabeceira.
Pode ter certeza que muitos textos seus ainda serão divulgados por mim. E não vou esquecer de dizer que o poema "MUDE" é de Edson Soares.
Abraços!

Edson Marques disse...

Obrigado pelas referências elogiosas aos meus textos!
É sempre bom saber que aquilo que escrevemos pode tocar o coração das pessoas.

Só espero que você nunca diga que o autor do poema Mude é esse tal de "Edson Soares"... rs!

Sou Edson Marques.

Abraços,

André Luiz disse...

Rsrsrs...

Edson Marques.

Momento distração.
Pode deixar que vou lembrar.

Rindo de mim mesmo.

Abraços.

Postar um comentário