sexta-feira, 26 de abril de 2013

Um inteiro e não só um quarto dele.

Estão inclusos
O tudo,
Os meios...
E não só um!
Entendo o meu.
O teu distorcido,
Não entendo.
Me pergunto o "porquê".
Porquê?
Penso de várias maneiras.
Você de uma só.
Penhascos?
Onde?
Não consigo ver
Apesar de você já ter se jogado de um.
Minha visão...
Meus pensamentos...
Enquanto só me tranquilizo.
Suas visões...
Seus pensamentos...
Escutando-os
Juntando-os
Me aterrorizo.
Não dá para seguir por dois caminhos!
Como o seu pensar,
Como o seu agir...
O meu inteiro não vai ser.
Pois não consigo entender!
Tudo se embaça pra mim.
Somente um quarto
Não é um inteiro.
Não!
Não tem como!
Seria eu o louco?
Ai de mim...
Ai de mim se perder o rumo!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Iniciando o dia

Alguns sérios,
Outros sorridentes.
Poucos "bom dia!".
Intermitentementes perdidos.
Cada um do seu lado que condiz.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Grande Gandi

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."
Mahatma Gandhi

                                        
A frase, seguida da foto, pode ser vista na página do "Pense de novo" no Facebook.

Gostaria primeiramente de ressaltar o grande respeito e idealização pelos pensamentos e formas, expressões e ações, para com o grande Mahatma Gandhi. Era explendido a forma com que se lhe dava com as situações que enfrentava. Sem dúvida, sua memória será lembrada por muitos e muitos tempos. E que nesses tempos, possamos realizar o nosso desejo por um mundo melhor.

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência".

Algumas pessoas tem a total consciência de que realmente a cada dia a natureza produz o suficiente para a nossa carência. Esse fato é visto a partir do seu método de vida. Porém os demais, parecem que não conhecem o verdadeiro sentido e não percebem que no lugar da sua carência, acabam colocando a ambição. 

Hoje, infelizmente, a cada dia, estamos querendo mais e mais do que realmente a natureza pode nos dar ao ponto de não a desequilibrar. Hoje, os nossos desejos de consumo estão nos acostumando a uma vida que antes era levada apenas com o simples que se tinha. Com o mínimo que a natureza nos dava.

A cada dia surge no mercado um produto novo que nos encanta os olhos e pelas propagandas nos fazem ter a necessidade de tê-lo e não nos damos conta que, para que seja produzido tal produto, são necessários a utilização de mais recursos dos quais são extraídos (Apesar de muitos estarem usando técnicas de reciclagem)da natureza, daquela que era para ser polpada de maus tratos.

"Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."


quarta-feira, 10 de abril de 2013

Mudança Tartaruga


Um dia desses na página do facebook, foi postado uma foto (Segue abaixo a foto que se encontra na página da https://www.facebook.com/Uvaia) que me fez refletir um pouco mais, e de uma forma bem mais diferente, sobre a melhor maneira - Quero deixar claro que estou usando meu conhecimento de mundo para buscar uma melhor forma à minha pessoa - de realmente aderir a mudanças permanentes.


(Pensando)
Você(s) pode(m) estar afirmando neste exato momento que "mudamos a cada minuto!".
Tenho que concordar. Porém, essa mesma acontece de forma miníma e que leva muito tempo para se obter uma... Vamos chamar aqui de, "parcela completa". A não ser que passemos a ter ações que nos façam repentinamente adotar hábitos "de uma hora para outra". Eis ai o ponto a que quero chegar. Essa "de uma hora para outra" era que me martelava a cabeça  (Não conseguia chegar a fundamentos para firmar a adoção) por todos os lados, pois, o que fazia naquele instante, em um outro já esquecia de fazer novamente.


Pois bem. Apesar de a frase ("Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade") da foto já entregar uma boa parte dos planos, não vou aqui relatar mais nada. Prefiro seguir um outro pensamento de que primeiramente se tem a ação e somente em alguns fatos é que possivelmente se relate sobre como tal foi feito. Mas esse pensamento já podemos deixar para outra postagem. Não é mesmo? O importante é que em pequenas frases como essa, podemos encontrar uma ajuda para chegar à respostas que (talvez) nos conduzirão, até encontrarmos outra.

Reflita você também sobre qual a melhor forma de você obter mudanças sem causar mal algum à outras pessoas.




Abril!

O portão da frente,
A porta da frente,
A da sala,
A do quarto,
A da cozinha,
O portão do fundo.
Saiu!

Abriu!
A carteira furada,
Nada!
O bolso de moedas,
Contou.
Quase nada.

Abriu!
A porta do carro,
Entrou.

Abriu!
A mente.
Viajou!?
Háááá...
Um lugar bem melhor.

Abriram!
A porta do carro.
Acordei.

Gritou.
- É abril!
Ai foi que entendi que o "abriu", era na realidade o "abril" mês do ano.

(André Luiz)

Abril é o quarto mês do calendário gregoriano e tem 30 dias. O seu nome deriva do Latim Aprilis, que significa abrir, numa referência à germinação das culturas. Outra hipótese sugere que Abril seja derivado de Aprus, o nome etrusco de Vénus, deusa do amor e da paixão. Outra versão é que se relaciona com Afrodite, nome grego da deusa Vênus, que teria nascido de uma espuma do mar que, em grego antigo, se dizia "abril".

(Texto extraído de http://pt.wikipedia.org/wiki/Abril)
(Imagem retirada do Google)