segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Pensamento do dia 18.02.2013

"Muitas vezes somos ludibriados pelo novo. Mas, nessas muitas vezes, o novo não é realmente o que precisamos. E só depois que caímos na real é que percebemos o que foi feito, o que foi destruído. Daí olhamos. Não tem mais volta. Pensamos: Não estava pronto ainda para enfrentar. Perdi. Perdi! É nessa hora que a solidão e os demais sentimentos invadem".

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Será mesmo todos os amores iguais?

Ele não lembra quando tudo começou
Mas já sabia que daquele jeito não daria
Rodou o mundo atrás de uma solução
Ignorando o que já viveu

Não tinha medo de reconciliação
Mas já previa toda confusão que haveria
Pediu um tempo pra acalmar o coração
Brincando de recomeçar

Demorou a entender
A grande ilusão
De que amor é sempre um só
O resto é figuração

E dessa vez acabaram com certeza
Lá lá lá mas voltaram outra vez
E já discutem pela sobremesa
Porque todos os amores são iguais
São iguais

Ela acordou com uma certa inibição
Seus braços caminhavam sobre a cama vazia
Se deparou com aquela solidão
E perdeu a razão

Só passou a entender
A mitificação
De que estar triste é estar só
O resto é só distração

Dessa vez acabaram com certeza
Lá lá lá mas voltaram outra vez
E já discutem pela sobremesa
Porque todos os amores são iguais
São iguais

Ele só queria se fazer feliz
Preenchendo o tempo com um outro alguém
Mas seu vazio é o coração

Dessa vez acabaram com certeza
Lá lá lá mas voltaram outra vez
E já discutem pela sobremesa
Porque todos os amores são iguais

São iguais

(Maglore - Todos os amores são iguais)

Estaria eu querendo ser tão egoísta assim?
Acho que não!
Estou querendo só ver as coisas como antes. Mas, como o tempo, as coisas também mudam. Ai vem a parte de ter que se conformar, principalmente por não se tratar de algo que é decisão minha.

Só palavras


O que antes eram dois, agora volta a ser somente um.
Uma maça antes inteira e agora partida.
Uma laranja sem casca. Uma casca seca. Uma laranja murcha.
Do que vale agora um frasco sem o conteúdo liquido perfumado.

Maçã partida;
Laranja sem casca, murcha;
Frasco seco.

Palavras assim podem parecer estranho para muitos, já para mim, não.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Presentes

Nas mãos o embrulho,
No embrulho o presente.
- O que será que tem tem nas mãos?
- O embrulho!
- E no embrulho?
- O presente!
- E o que é o presente?
- Toma! Abre! Pode abrir, é seu!

- E ai? Gostou? Como assim não tem nada?
Tem, coloquei tudo o que tinha!
Olhe direitinho.
Olhou?
Olhou direitinho?
Tá vendo como tem algo?

Ai está!

Amor, fraternidade, união, compreensão, felicidade...
Beijos, abraços, carinho...
Muitas, muitas e muitas coisas boas.



Parabéns minha menina marretinha!

Muitos momentos passamos juntos. Uns bons, outros ruins, mais bons que ruins... Momentos de risos, carinhos, alegrias, correrias, mas sempre passamos juntos. Que os bons se repitam mais que os ruins. Que cada momento vivido continue daqui para frente, compreensivo e natural. Compreensivo por se tratar de mudanças nossas e natural por ser de nós mesmos. Que cada palavra dita um para o outro, seja de crescimento. Que a verdade seja sempre dita aos olhos, assim como fazemos até hoje. Que nada do que surja da boca de terceiros, faça com que nosso amor seja abalado. Que seja eterno enquanto dure! Um ano, dois anos, três anos, trinta anos, quarenta, não sei. Mas que seja quente posto que a chama que nos aproxima. Que nossos corpos possam permanecer antes grudados que separados. Que nossos sonhos sejam antes realizados que destruídos e se destruídos algum, faremos novamente até dá certo. Ali, um ao lado do outro. Seremos persistentes! Seremos um para o outro assim como tem que ser. Não é mesmo?
Então, Feliz Aniversário!

Vamos comemorar esse dia como tem que ser comemorado.

Um grande beijo!

Teu Zezim.