segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O fim de um guerreiro.


O que reluz é o farol
No momento da proximidade com a desorientação
Sem rumo
Mostrando cansaço
Não vê o fim do caminho
Tudo está mais lento
O que reluz à frente agora é só feixe
Cego
Escuridão
Nada é como antes
Desorientado
Aparecem as perguntas:
Até onde?
Até quando?
Cai sem forças.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário