sábado, 1 de setembro de 2012

Não é nada cativante uma coisa dessas!
É inescrupuloso pensar que você age de uma forma dessas mediante a situações que não são cabíveis em seu termo de pessoa. Pensar em si como unica e insolúvel a esse meio que nos deixa a par de consumismos desnecessários no dia a dia. Não é uma peça de tecido que vai fazer eu lembrar de você. Não é nada mais além de meus pensamento e certezas comigo mesmo, que irei ter coragem de enfrentar tudo. Lembro de você a cada segundo do meu dia, penso tanto a ponto de me pegar parado com o olhar além, pensando em você. Mas, é como se dizem por ai: "O que os olhos não veem o coração não sente", não é mesmo? E a cada dia vejo que isso para algumas pessoas é mais importante do que uma palavra dita. "Somos o que podemos ser". Já dizia a música. "Sonhos que podemos ter". Prefiro pensar mais forte nessa segunda completando a mesma com o pensamento de que "Sonho que se sonha só, é um sonho e sonho que se sonha junto, é realidade.

Quixadá, 31 de Agosto de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário