segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Eu, você e os pássaros.

Você conhece um pássaro!
Já viu ele voando e pairando no ar!
Lembra?
Na praia!
Ficamos iluminados observando as manobras de um surf no vento.
O pássaro ia e depois, tudo novamente, repetidas vezes, como se fosse novo para ele o que fazia naquele fim de tarde.
Nós dois, lá, observando abismados com tamanha liberdade o pássaro, querendo nós estar em seu lugar.
Sabe o porque de relatar esse fato?
Hoje, podemos ser como aquele pássaro.
Desfrutar do surf da vida, embarcando em ventos mesmo que ferozes, pairar neles de asas abertas, de braços abertos , sentir seu frescor e sua força. Fazer o que aquele pássaro faz, estando lado a lado, não somente nos fim de tardes, mas, por todo o dia, em uma só prancha.
Preciso amor.
Precisamos.
Não podemos ficar o resto de nossas vidas em um lugar apertadinho, sem sentir tudo isso de bom.
Um pássaro precisa de espaço para que possa abrir suas asas.  
Nós precisamos um do outro para podermos voar.
Juntos vamos para o sul no inverno e no verão voltaremos para casa.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário