sexta-feira, 6 de agosto de 2010

O frio que me arrebata sem você.



O verão acabou e chegou o inverno.
Frio, muito frio e a única coisa que me aquece é o cobertor de fios grossos.
Você foi embora cedo demais.
Para mim você morreu, porem ainda continua vivo, perambulando em busca de um lar onde se aconchegue, se aqueça num fogo brando, deite em uma cama macia ao lado de uma pele macia.
Quando eu dizia, me apaixono todo dia é sempre a pessoa errada, estava falando de você que foi embora cedo demais.
Lembro de você todos os dias, principalmente quando me aqueço sozinho.
Dia de frio.
Os dias de chuva e sol não chegaram ainda. E até lá lembrarei de você que foi embora cedo demais para mim.
Com você aprendi a perder.
Aprendi a me conformar com o ter e não permanecer com ele.
A prendi que os começos são felizes, já os fins é que não podemos esperar muitas coisas.
Lembro das noites que passamos juntos e que não mais terei.
Se você está bem hoje, não sei.
O inverno está acabando e o sol está para aparecer.
Assim pelo menos passarei um tempo sem pensar em você até que chegue o próximo inverno.
E sei que como sempre, esse chegará cedo demais!

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário