domingo, 18 de julho de 2010

Tanto lápis, tanta tinta.

Tanto lápis, tanta tinta.
O lápis não pinta como tinta, nem faz escorrer as cores pelos lados.
O lápis é colorido.
O lápis pode ser de mão.
É só preto! Quando se escreve destaca no branco.
Tem tinta de toda a cor.
Lápis também tem.
Dos mais nomes chamados.
Tem dos mais variados também.
Tinta.
Lápis.
Tanta inta, tanto lápis.
Um rabisca e outro lambuza.
Um é somente cor e outros são cores astutas.
Um durão e outro macio.
E se começa no lápis e passa para a tinta de qualquer forma pode de um forma passar pela mão.
Ou não.
Sim!
Não!
Boca, pé, mão...
Tanta tinta, tanto lápis e eu não sei nem se quer desenhar.
Tanto lápis, tanta tinta e eu nem se quer sei pintar.
Rabisca com lápis e joga tinta.
Joga a tinta e não se dá para rabiscar.
A arte quem manda, eu que mando.
Se não for eu quem irá mandar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário