quarta-feira, 19 de maio de 2010

O parir da raiva

A puta pariu a raiva que me consumiu por vagabundos instantes e me deixou ir até o raio que o parta fazendo com que eu não mais falasse com o merda que me acompanhava.
Puta é Puta!
Já tá dito que é!
Não tem como voltar atrás.
Vou para o inferno mesmo!
Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário