sexta-feira, 16 de abril de 2010

Seja você mesmo o seu céu.

Tudo tem um sentido.
Hoje, o meu céu está vermelho.
Sou eu mesmo o meu céu.
Vermelho, não de raiva.
Nem tão pouco de amar.
Essa é de tristeza.
Porque o restante está normal?
Sou eu que dou o tom do meu céu, enquanto as outras partes cuidam de suas partes.
Tudo em um sentido.
Tudo vindo de cada um.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário