sexta-feira, 16 de abril de 2010

A Morte


Não sabemos ao certo qual a sua forma.
Não sabemos se é realmente aquilo que pensamos que é.
Pode ser imaginada somente como uma voz que chama.
Muitos podem pensar em lutar contra.
Em vão, não se consegue muito vencer.
Leva de vez...
Pelo que nos é informado, todos, um dia escutaremos a sua voz nos chamando.
Talvez assim veremos qual a sua real face no caminho escuro, na passagem direta...
A Morte!
Talvez ela seja uma amiga ou uma vilã da história.
Só sei que no final ela sempre sai ganhando.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário