segunda-feira, 29 de março de 2010

Quando te faltam palavras certas.

Meu coração quase esvairia pela boca.
Bateu forte e me deixou preocupado ainda mais sem ação alguma.
Recitei bobagens naquele momento e só depois é que pude perceber o que tinha acabado de fazer.
Apenas a qualidade sem ao menos tocar na quantidade de emoção que deveria ter deixado sair pela boca afora rasgando tudo o que viesse pela frente, saiu, até mesmo o inoportuno momento que aquilo em mim foi começar a acontecer.
O incrível é que quando baixei o telefone que se encontrava a um bom tempo escutando o , ... É que meus batimentos foram se regulando e foi aparecendo palavras corretas a serem ditas.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário