quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Ontem pude perceber a importância diante de sua fronte, simples pelo jeito de recepcionar a pessoa que aqui escreve.
Hoje, como já existe outra para fazer isso só que ardentemente tudo muda desde o chegar até o sair, do falar até o calar, do elogiar até o ridicularizar.
Ontem, hoje, sempre, em fim, tudo era para ser nada mais ou menos e sim tudo igual.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário