domingo, 15 de novembro de 2009

O olhar para a Caveira.

Não olhe para ela como se fosse um monstro que não poderá estar em seu meio.
Olhe direito!
Olhe e veja nela uma única coisa.
Olhe e veja a diferença dela para com você.
O que falta para a serem de um mesmo patamar?
Lembre-se que em um dia ela possuiu carne, língua, em fim, um dia ela teve praticamente tudo o que você tem.
Então não a olhe como se fosse um monstro.
Não ligue para a sua aparência.
Para muitos se a enfeitasse com jóias serviria para por em suas salas de estar com todo o brilho todo.
Muitos que não olham o interior de cada um e somente enxergam o seu lado de fora ficam presos em uma dimensão de desrespeito.
Deixe em você o desejo de ver além.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário