sexta-feira, 3 de julho de 2009

Quando quiser...

...Falar e me dar carinho, se dirija a minha pessoa como um amor.
...Beijar-me se dirija a mim como uma boca macia.
Quando ficar cansado de se dirigir a mim como muita coisa me chame.
Será a minha vez de dirigir o meu gosto de amar a ti, pois assim não esgotaremos nossas vontades.

(André Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário